1. Home
  2. /
  3. Mercado Cervejeiro
  4. /
  5. Cerveja engorda?
Cerveja engorda?
Em 07/03/2022 às 10h00.

Cerveja engorda?

Dúvidas sobre cerveja e saúde são muito comuns, principalmente, quando o assunto é excesso de peso. Mas será que nossa querida bebida é realmente uma vilã?

Luis Celso Jr.
Por Luis Celso Jr., cervejar.com
Jornalista e Sommelier de cerveja

Há alguns anos fui convidado para participar do programa Conversa com Bial, da Rede Globo. Os temas eram o Dia Internacional da Cerveja, comemorado na primeira sexta-feira de agosto, e o lançamento do documentário “Em Busca da Cerveja Perfeita”, dirigido por Heitor Dhalia, o qual tive a honra de participar.

Entre um papo e outro, o Bial me perguntou se cerveja engorda. Muito rápido, de maneira quase automática – reflexo de quem já deu aula sobre cerveja e saúde muitas vezes – respondi: “não, Bial. Quem engorda é você!”. A plateia caiu na gargalhada.

Claro, depois tive que explicar. “A garrafa não faz barriga, nem a lata. É você que fica cheinho”, brinquei. Porém, piadas à parte, a resposta para essa pergunta é mesmo negativa. Aproveito a proximidade do Dia Mundial da Saúde e Nutrição, comemorado em 31 de março, para explicar o porquê.

Calorias

Em primeiro lugar, é preciso dizer que a cerveja não é tão calórica, quanto você ouve por aí. De acordo com a Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TACO), uma cerveja do estilo American Lager tem 41 kcal por 100 ml, aproximadamente. Ou seja, em uma lata de 350 ml, você consome cerca de 143,5 kcal. A mesma proporção de um suco de laranja tem em torno de 45 kcal/100 ml.

Mas, por que a cerveja tem fama de vilã e o suco não? Costumo dizer que você não se senta em frente à televisão, para ver um jogo de futebol, e toma cinco copos de suco de laranja, certo? Você ficaria cheio, empapuçado. No entanto, você é capaz de beber cinco copos americanos de cerveja. A cerveja é mais leve, e mais fácil de beber, por sua acidez, corpo leve e final sem dulçor.

O problema, então, não é a cerveja. É a quantidade! No exemplo acima, são 410 kcal, cerca de 20% do total da necessidade diária de uma dieta regular, de aproximadamente 2 mil kcal.

Acompanhamentos

Além disso, a ocasião de consumo importa. E normalmente bebemos cerveja com amigos,  acompanhados de deliciosos petiscos. Os principais tira-gostos dos bares são as frituras. É o caso de frango à passarinho, batatas fritas, iscas de peixe, bolinhos. Tudo muito light, certo?! Só que não.

Nutrientes

A cerveja também não tem gorduras suficientes para ser a culpada pela famosa “barriguinha de cerveja”. Ao contrário, a bebida possui vários nutrientes importantes para nossa saúde, como minerais e vitaminas. Ou seja, é um erro dizer ela é uma “caloria vazia”, como apontam alguns especialistas.

De acordo com o Beer and Health, um dos maiores simpósios sobre o assunto, as cervejas Pilsens, por exemplo, podem conter potássio, cálcio, magnésio e fósforo, além de vitaminas do complexo B, como B3, B9, B12, entre outras.

Dessa forma, avalie se é realmente a cerveja a culpada pelos quilos a mais. Se consumida com moderação, nossa querida bebida pode participar de um estilo de vida saudável e equilibrado.

Brasil Brau 2022
Brasil Brau 2022
Mercado Cervejeiro
16/05/2022 às 11h20.

Qual cerveja levar? Escolhendo cervejas no supermercado

Um breve guia para te ajudar a conhecer novas cervejas, sem se perder na diversidade de opções dos supermercados.

Compartilhe
Mercado Cervejeiro
13/05/2022 às 13h50.

Com curadoria do Instituto da Cerveja Brasil, 17º Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia Cervejeira apresenta tendências para 2022

Fórum mais tradicional e longevo do setor reúne palestrantes nacionais e internacionais para debater técnicas de produção, processos, insumos e serviços ao longo de três dias.

Compartilhe