1. Home
  2. /
  3. Mercado Cervejeiro
  4. /
  5. Sustentabilidade ganha relevância na cerveja artesanal
Sustentabilidade ganha relevância na cerveja artesanal
Em 24/01/2022 às 10h00.

Sustentabilidade ganha relevância na cerveja artesanal

Apesar de algumas práticas sustentáveis serem tradicionais no meio, ações de maior impacto começam a aparecer apenas agora.

Luis Celso Jr.
Por Luis Celso Jr., cervejar.com
Jornalista e Sommelier de cerveja

O tema sustentabilidade não é nada novo. Começou a ser trabalhado mundialmente em 1972, na primeira conferência do meio ambiente da Organização das Nações Unidas (ONU), em Estocolmo, na Suécia. Ganhou força ao longo da década de 1980 e 1990, e se tornou imprescindível nos anos 2000. Hoje, a sociedade civil já cobra práticas sustentáveis de empresas e governos.

Na definição do termo, sustentabilidade significa sustentar, defender, favorecer, apoiar, conservar e cuidar. Mas, ao longo do tempo, o termo foi ressignificado. Atualmente, é aplicado também como um conceito: suprir as necessidades do presente sem afetar as gerações futuras.

Porém, no mercado da cerveja artesanal, a sustentabilidade ainda é coisa nova. Apesar de algumas práticas sustentáveis serem tradicionais – como a destinação do bagaço de malte para ração animal –, só a partir de 2015 que o tema ganhou mais relevância, com iniciativas de maior impacto.

Um dos motivos para isso, apontam alguns gestores, é o pequeno porte das empresas. Com recursos limitados, não haveria meios de investir em sustentabilidade. No entanto, muitas empresas estão conseguindo.

Cases de sucesso

Uma das empresas a levantar a bandeira da sustentabilidade é a Cerveja Praya, do Rio de Janeiro (RJ). Fundada em janeiro de 2016, é primeira cerveja com carbono neutro no mercado, além de ser Empresa B Certificada.

O título de carbono neutro veio em fevereiro de 2021, por meio de uma parceria com o programa “Amigo do Clima”, da empresa WayCarbon, considerada referência nacional em consultoria no setor.

A organização calculou a soma das emissões do gás carbônico (CO2), de 2020 e 2021. A Praya  compensou as emissões por meio de investimentos no Projeto de Carbono, realizado para diminuir as emissões de gás Metano no Aterro Bandeirantes, em São Paulo (SP).

A certificação de Empresa B foi realizada no mesmo mês. Trata-se de um movimento global, que nasceu em 2006, nos Estados Unidos, e utiliza a força do mercado para trazer soluções aos problemas sociais e ambientais, resultando em inclusão, equidade e regeneração do planeta.

O “B” significa benefit corporation, por isso, para obter a certificação de Empresa B, a organização deve atender a um alto padrão de métricas e avaliação corporativa. Além do processo de aprovação, as empresas certificadas também devem provar que suas práticas e políticas de sustentabilidade estão avançando a cada três anos.

Outro exemplo de sustentabilidade vem da cervejaria Masterpiece, de Niterói, também no Rio. A fábrica foi toda planejada para diminuir o impacto ambiental com o máximo de eficiência. O projeto ganhou 84 painéis solares, totalizando 30 mil watts de potência, capazes de atender toda a demanda da fábrica e do bar.

Isso também permite que a área destinada à fabricação utilize apenas energia elétrica, sem qualquer emissão de CO² no processo de brassagem. A empresa também é certificada como Empresa B.

Mercado Cervejeiro
22/09/2022 às 10h58.

Oktoberfest: Conheça as 5 maiores do mundo

Você sabia que a festa de Munique não é a maior do mundo? Saiba quais são as cinco maiores Oktoberfests e suas curiosidades.

Compartilhe
Mercado Cervejeiro
19/09/2022 às 15h14.

De 2013 até os dias atuais. A expansão do Mondial no Brasil

Gabriel Pulcino, gerente de negócios do Mondial de la Bière conta um pouco sobre as histórias por trás de um dos maiores festivais de cervejas do mundo.

Compartilhe