1. Home
  2. /
  3. Gastronomia
  4. /
  5. Queijo: a melhor companhia da cerveja
Queijo: a melhor companhia da cerveja
Em 06/11/2021 às 10h00.

Queijo: a melhor companhia da cerveja

Harmonizações para todos os gostos e estilos. Dicas para você criar a sua!

Felipe Freitas
Por Felipe Freitas, cervejar.com
Engenheiro Químico e Sommelier de Cerveja

Com uma gama de sabores mais ampla do que o vinho, a cerveja artesanal é, cada vez mais, reconhecida como uma ótima parceira para outro alimento fermentado riquíssimo em sabores, o queijo.

Assim como a cerveja artesanal, os queijos também oferecem boas oportunidades para apreciação de sabores. Melhor ainda, se combinarmos os dois. Para se aventurar nessa direção, a primeira regra é muito simples. Se a harmonização der certo, continue. Se não combinar, tente outro par.

A cerveja é uma excelente escolha para combinar com o queijo, graças às suas características de limpeza do paladar, carbonatação e sabor, que podem ser complementares ou contrastantes, dependendo das seleções de cerveja e queijo.

Uma dica inicial, e que ajuda a entender as possibilidades da harmonização, é pensar em três características promovidas pelo encontro entre a cerveja e um alimento. A primeira delas é o complemento. Ou seja, características semelhantes encontradas na cerveja e nos alimentos, como notas doces de malte e ricos sabores caramelizados.

O contraste é outra característica importante. É o caso de sabores contrastantes, como amargo e doce, e outros pares que podem fornecer combinações surpreendentes. Nem todos os pares contrastantes funcionam, como óleo e água, mas é maravilhoso poder brincar com essa ideia.

Por fim, o corte ou a limpeza. Use a cerveja para limpar o paladar e eliminar a riqueza dos alimentos. Por exemplo, consumir algo gorduroso e com gosto muito forte pode sobrecarregar o paladar e cobrir a boca com tanta força, que não sentiríamos o gosto de mais nada, por um bom tempo. Por isso, é preciso limpar o paladar, para que possamos desfrutar de outros sabores, sem que uma mordida domine o momento da harmonização.

O amargor da cerveja pode cortar efetivamente o creme de gordura e neutralizá-lo. A carbonatação usa bolhas da cerveja para limpar o palato e facilitar a próxima mordida. A acidez também pode se juntar ao time para refrescar o paladar e prepará-lo para mais um pedaço. Tudo isso facilita a harmonização.

Como harmonizar queijos e cervejas

Uma boa regra é provar o queijo e as cervejas, separadamente, antes de tentar combinar. Uma dica é começar com queijos e cervejas mais suaves.

Outro ponto a se considerar, é a intensidade do sabor, tanto da cerveja, quanto do queijo. Por exemplo, a intensidade aromática do queijo azul, como queijo roquefort ou gorgonzola, provavelmente, vai superar o perfil de sabor mais leve de uma witbier, o que não gera uma combinação interessante.

De qualquer forma, deve-se, sempre, ter em mente que as combinações entre queijos e cervejas podem e, devem, ser influenciadas pelo gosto pessoal, e que não existem regras fixas para harmonizá-los.

Para provar!

Conheça algumas combinações entre queijos e cervejas que podem ser uma boa pedida.

Mussarela de búfala com witbier

A mussarela de búfala é um queijo com sabores suaves, que pode ser harmonizado com os sabores  cítricos e as especiarias do estilo belga witbier. Folhas frescas de manjericão, junto ao queijo, podem ampliar a festa de sabores dessa combinação.

Brie e pilsners

O queijo brie é cremoso e amanteigado. Como o brie apresenta um sabor mais neutro, ele pode ser complementado pelas notas herbais e gramíneas, presentes em diferentes estilos de cervejas pilsners.

Queijo canastra e tripel

O queijo canastra, da famosa serra de Minas Gerais, de mesmo nome, possui um sabor único, forte, levemente picante, denso e encorpado. O estilo belga tripel adiciona sua complexidade sensorial, com notas condimentadas, que lembram canela e cravo, e também sabores frutados, formando um belo casamento com o queijo.

Parmesão e IPA

O queijo parmesão apresenta picância, notas frutadas, e uma textura arenosa. No entanto, um dos sabores que melhor o define é o salgado. Uma boa combinação é limpar o sabor salgado deixado pelo queijo com o amargor presente numa bela IPA. Diferentes lúpulos trarão uma diversidade de sabores junto ao amargor.

Gorgonzola com Doppelbock ou Russian Imperial Stout

Uma combinação de jogadores potentes. A gordura e sabores pungentes do queijo gorgonzola podem ser combinados com a potência do estilo de cerveja alemão Doppelbock, que trará notas caramelizadas e um toque herbal. Também pode ser harmonizado com a potência alcoólica de uma Russian Imperial Stout, que traz dulçor, acompanhado de notas de tostado e torrado.

Mercado Cervejeiro
23/06/2022 às 10h57.

Com nova lei, Rio de Janeiro pode ganhar mais cervejarias

Após receber aprovação final e entrar em vigor, lei pode ser o “empurrão” que faltava para pessoas que desejam abrir sua cervejaria artesanal, mas encontravam barreiras para isso.

Compartilhe
Mercado Cervejeiro
16/06/2022 às 10h00.

Dia do Orgulho LGBTQIA+: 3 iniciativas que apoiam a causa

O dia 28 de junho marca a luta pela diversidade e igualdade de direitos. A cerveja não está alheia ao tema e já existem, inclusive, iniciativas e empreendimentos na área.

Compartilhe