1. Home
  2. /
  3. Mercado Cervejeiro
  4. /
  5. Qual o caminho para começar a degustar cervejas artesanais?
Qual o caminho para começar a degustar cervejas artesanais?
Em 20/10/2022 às 10h43.

Qual o caminho para começar a degustar cervejas artesanais?

Não há um caminho certo ou errado na jornada do cervejeiro, mas há algumas trilhas já traçadas que podem garantir boas experiências para quem está começando; confira!

Luis Celso Jr.
Por Luis Celso Jr., cervejar.com
Jornalista e Sommelier de cerveja

De acordo com alguns guias de cerveja, são mais de 150 estilos de cervejas artesanais, entre tradicionais e novos. Com tanta diversidade, é fácil, e até compreensível, se perder em tantas cores, aromas e sabores por aí. Diante disso, uma das perguntas que ouço com frequência é: por onde começar? O que beber primeiro? E depois, para onde vou?

Em primeiro lugar, não tem certo, ou errado nessa jornada. Apenas escolhas diferentes, considerando critérios distintos. Alguns preferem seguir o gosto pessoal, enquanto outros, recomendações de amigos. Há ainda quem escolha explorar bastante para só depois definir o que gosta e o que não gosta.

Apesar disso, conhecemos os caminhos que são mais comuns e que, inclusive, mudam com o tempo. São jornadas quase pré-definidas com base na quantidade de adeptos de gosto em comum. Não considere-as como regras, mas segui-las pode revelar boas experiências.

A nobreza do trigo

Para muitos, as cervejas de trigo são o primeiro passo na cerveja artesanal. Elas, de certa forma, criaram o mercado brasileiro. Entre 1990 e 2000, as Weizenbiers foram alguns dos primeiros rótulos importados com sucesso para o Brasil. Esse estilo de tradição alemã é pouco amargo, suavemente adocicado, frutado e condimentado, lembrando banana e cravo.

Hoje, as Witbiers fazem bastante sucesso com o público iniciante. Diferente das anteriores, essa interpretação de tradição belga é menos doce, mas igualmente pouco amarga. São também cítricas, leves e refrescantes, já que levam adição de cascas de laranja e sementes de coentro, sendo feitas com trigo não malteado.

Ambas são fáceis de beber e de gostar, além de terem diferenças significativas em relação às “cervejas comuns”, demonstrando claramente seus atributos especiais.

O caminho das IPAs

Muitos começam sua jornada pela India Pale Ale (IPA), um estilo inusitado para esse fim já que é essencialmente amargo. Mas apesar do amargor, o sucesso das IPAs é, talvez, pelos aromas e sabores dos lúpulos. Nas versões americanas, eles são frutados, cítricos ou resinosos. Nas inglesas, herbais e terrosos. Sim, as notas aromáticas dos óleos essenciais dessa florzinha mudam de acordo com a espécie e local de plantação.

Apesar do amargo parecer um empecilho ou limitante a princípio, ele também é viciante. Uma vez que você aprende a gostar, não quer outra coisa por um bom tempo. E isso explica a quantidade de amantes do lúpulo e das IPAs – e o tempo longo que ficam nessa “vibe”.

O amor pelas belgas

Raramente as cervejas belgas são o primeiro passo dos iniciantes. Costumam ser o segundo, talvez. Mas surpreendem de tal forma que se tornam marcantes. Meu primeiro amor foi, justamente, por um estilo belga: o Quadruppel. Potente e complexo, com aromas ricamente frutados, maltados e condimentados, ele foi a deixa para nunca mais largar esse universo tão rico em possibilidades.

Estilos como Belgian Blond Ale, Dubbel e Tripel também são adequados, já que têm baixo amargor, dulçor residual suave e complexidade de aromas, que marcam uma distinção importante ao tradicional. Não são frequentemente fabricados por cervejarias nacionais, mas sempre é possível encontrar uma opção, mesmo que importada.

Mercado Cervejeiro
09/11/2022 às 10h30.

5 livros sobre como fazer cerveja

Fazer cerveja pode ser um hobbie, ou um trabalho sério; independente do seu nível de experiência, há ótimos livros para te ajudar a começar ou aprofundar os estudos cervejeiros.

Compartilhe
Mercado Cervejeiro
21/10/2022 às 13h03.

Fique por dentro: Dicionário das cervejas funcionais

Cervejas funcionais adicionam características benéficas à saúde; fique por dentro do vocabulário ligado a essas bebidas.

Compartilhe