1. Home
  2. /
  3. Degustação
  4. /
  5. O dicionário da degustação de cervejas
O dicionário da degustação de cervejas
Em 07/01/2022 às 10h00.

O dicionário da degustação de cervejas

Reunimos alguns dos termos mais comuns para te ajudar a desvendar a linguagem cervejeira ou, em outras palavras, o cervejês.

Luis Celso Jr.
Por Luis Celso Jr., cervejar.com
Jornalista e Sommelier de cerveja

Corpo, retrogosto, drinkability, brilho. Essas são algumas palavras comuns em degustações de cerveja, mas que podem parecer bem estranhas para quem não está por dentro desse meio.

Na verdade, é bastante normal que certas comunidades desenvolvam o que parece ser uma linguagem própria. Os advogados têm o “advoguês”, os economistas o “economês”, e por aí vai.

No entanto, embora esses termos ajudem a criar certo senso de pertencimento para quem participa, eles funcionam também como uma barreira para os não iniciados.

Pensando nisso, nós do Cervejar.com reunimos aqui alguns dos termos mais comuns em degustações de cerveja. O objetivo é ajudar você a desvendar a linguagem cervejeira ou, em outras palavras, o cervejês.

Turbidez

Trata-se da aparência esbranquiçada exibida por algumas cervejas, como as cervejas de trigo, por exemplo. É absolutamente normal, seja pela presença de leveduras em suspensão, ou de outros compostos que causam essa aparência. Cervejas podem ser turvas, levemente turvas ou brilhantes, quando são completamente translúcidas.

Aroma

Chamamos de aroma o cheiro que vem de alimentos e bebidas. A rigor, é a impressão provocada no nosso sistema olfativo, produzida pelos compostos químicos voláteis que se desprendem dos materiais.

Gosto

Já o gosto é a impressão produzida pelo sistema gustativo, que está na nossa cavidade bucal, principalmente, nas nossas papilas gustativas. Por meio dele, podemos perceber os quatro principais gostos básicos, doce, amargo, ácido e salgado.

Sensação de boca

É a impressão formada pelo sistema tátil da nossa boca. Sim, a boca tem tato, que é o que nos permite identificar se um alimento é cremoso, crocante, se está frio ou quente. Na cerveja, nos ajuda a entender principalmente o corpo e a carbonatação.

Corpo

É a sensação do “peso” que a cerveja faz sobre a língua. Uma boa forma de entender essa relação é com a diferença entre o leite integral (corpo cheio) e desnatado (corpo baixo ou leve). Têm a ver com densidade do líquido, a quantidade e o tipo das proteínas, açúcares residuais e outros elementos que compõem a bebida.

Carbonatação

É a sensação de borbulhas, de “pinicar”, provocada pelo dióxido de carbono da bebida na nossa boca. Toda a bebida que tem gás produz essa sensação, que pode variar de intensidade: baixa, média ou alta.

Sabor

É o resultado da soma das impressões causada pelos três diferentes sistemas sensoriais ativados quando colocamos a cerveja na boca: gustativo (doce, amargo, ácido, salgado e umami), tátil (corpo, carbonatação, etc.) e olfativo.

Podemos sentir aroma por dentro da boca, porque há um canal que conecta a cavidade bucal e nasal. Ele é chamado de retronasal.

Retrogosto

Também conhecido como aftertaste, é qualquer item do sabor que é sentido após o gole. Ou seja, quando ele não está mais na nossa boca. Pode ser um gosto básico, aroma, sensação de boca ou mesmo qualquer combinação de estímulos dos três.

Mercado Cervejeiro
26/01/2022 às 14h41.

Embalagem bonita é diferencial e ajuda nas vendas

Latas ou garrafas bonitas de cerveja podem atrair consumidores e impulsionar as vendas.

Compartilhe
Mercado Cervejeiro
25/01/2022 às 10h00.

Terra da garoa, São Paulo é também a terra da cerveja

A cidade São Paulo, que comemora 468 anos em 2022, caminha para ter o maior número de cervejarias do Brasil.

Compartilhe