1. Home
  2. /
  3. Degustação
  4. /
  5. Como treinar o olfato para ser um bom degustador de cervejas?
Como treinar o olfato para ser um bom degustador de cervejas?
Em 30/09/2022 às 10h30.

Como treinar o olfato para ser um bom degustador de cervejas?

Criar repertório, memorizar aromas e desenvolver o vocabulário podem ajudar você a apreciar melhor sua cerveja; entenda

Luis Celso Jr.
Por Luis Celso Jr., cervejar.com
Jornalista e Sommelier de cerveja

O olfato é o principal sentido humano para apreciar uma boa refeição, analisar diferentes bebidas e degustar uma cerveja. De fato, sua importância é tanta que ele está relacionado com três das quatro etapas de uma degustação – só não participa da parte visual. Além disso, mais de 70% do que chamamos de sabor é, na verdade, o olfato sendo acionado por dentro da boca.

Para profissionais no assunto, como sommeliers e cervejeiros, treinar bem esse sentido é crucial. E mesmo quem não quer trabalhar com isso, pode se beneficiar de um treinamento bem-feito, que vai te ajudar a apreciar ainda mais a bebida.

E como treinar o olfato? Abaixo, três dicas importantes para você desenvolver melhor sua capacidade olfativa.

1 – Amplie seu repertório

Há uma conexão crucial entre olfato e memória. Se você nunca tivesse sentido o aroma de uma laranja, poderia reconhecê-lo ao degustar uma cerveja com laranja? A resposta é não. Só conseguimos reconhecer aquilo que conhecemos antes. Portanto, para ser um bom degustador, é preciso ter uma boa biblioteca sensorial.

Para isso, nada melhor que a prática. Cheire tudo. Vá à feira e relembre o aroma de diferentes tipos de laranja, da banana verde e daquela madura, de temperos e condimentos. Você com certeza reconhece o orégano seco – afinal, quem não come pizza? No entanto, sabe como é o orégano fresco? Esse tipo de ampliação de repertório é essencial quando falamos em degustação.

2 – A memória é formada pela repetição

No entanto, não basta apenas cheirar. É preciso cheirar várias vezes. Isso porque, a gente esquece se for uma vez só. Para memorizar, é necessário repetir de tempos em tempos, deixando a lembrança sempre fresca na cabeça.

Mas como? Cheire uma vez. Repita no dia seguinte e por uma semana. Depois, aumente o tempo, de dois em dois dias. Três em três e assim por diante até um intervalo de uma vez por mês ou dois meses, que é o ideal para a maioria das pessoas. Quanto mais fizer, mas consolidada será aquela memória.

3 – Treine a conexão com as palavras

Há um fato interessante sobre nosso sistema olfativo. Temos a capacidade de sentir mais de 10 mil odores diferentes. No entanto, nosso dicionário é fraco para descrevê-los. Muitas vezes, o que falta é a palavra certa.

Não é difícil perceber isso. Alguma vez você já sentiu um cheiro, soube que era conhecido, mas não conseguiu expressar? Por isso, é importante também estudar os principais descritores da cerveja e conseguir relacioná-los com seus devidos aromas. Faça o exercício de repetir para você mesmo várias vezes o nome do aroma enquanto está sentindo-o. Isso ajuda bastante para que ao menor sinal do odor, a palavra correta venha à mente.

Mercado Cervejeiro
09/11/2022 às 10h30.

5 livros sobre como fazer cerveja

Fazer cerveja pode ser um hobbie, ou um trabalho sério; independente do seu nível de experiência, há ótimos livros para te ajudar a começar ou aprofundar os estudos cervejeiros.

Compartilhe
Mercado Cervejeiro
21/10/2022 às 13h03.

Fique por dentro: Dicionário das cervejas funcionais

Cervejas funcionais adicionam características benéficas à saúde; fique por dentro do vocabulário ligado a essas bebidas.

Compartilhe