1. Home
  2. /
  3. Degustação
  4. /
  5. Cerveja com café não precisa ser sempre escura
Cerveja com café não precisa ser sempre escura
Em 21/01/2022 às 10h00.

Cerveja com café não precisa ser sempre escura

Conheça 3 rótulos de cervejas claras com café que vão te refrescar e surpreender seu paladar.

Luis Celso Jr.
Por Luis Celso Jr., cervejar.com
Jornalista e Sommelier de cerveja

Há quem acredite que café serve para trabalhar e cerveja para relaxar. Nem sempre. Hoje em dia as duas bebidas podem, inclusive, estar no copo ao mesmo tempo. O número de cervejas com café vem aumentando consideravelmente nos últimos anos e, diferente do que muitos imaginam, elas nem sempre precisam ser escuras.

É fato: a cor natural do café influencia nosso imaginário. Além disso, cervejas escuras, feitas com maltes torrados, podem naturalmente simular o aroma e sabor de café. As primeiras cervejas do gênero no Brasil exploraram bastante essa combinação que foi inaugurada pela Colorado Demoiselle em 2008 e funciona muito bem.

Esse paradigma só veio a ser quebrado em 2015 com a criação da Hop Arábica, da Morada Cia. Etílica, de Curitiba (PR). Premiada com medalha de ouro na categoria Coffee Beer no Concurso Brasileiro da Cerveja daquele ano, essa American Blond Ale com café trouxe refrescância para a combinação. E uma cor dourada linda!

Que tal explorar um pouco esse universo das Coffee Beers claras? Abaixo selecionei três rótulos surpreendentes.

Morada Cia Etílica Hop Arábica (5% – 473 ml)

Está é a primeira cerveja colaborativa entre uma micro cervejaria e uma micro torrefação no Brasil. Foi elaborada pela Morada Cia Etílica em parceria com a barista e provadora de cafés Carolina Franco de Souza, do Lucca Cafés Especiais, também de Curitiba (PR).

Ela é dourada, aromática e leve. Sua cor clara vem da base de maltes de uma American Blond Ale, possui leve frutado do estilo e foi turbinada com lúpulos que trazem bastante refrescância. Atualmente usa café especial da Fazenda Sertão do Carmo de Minas. O aroma é predominantemente de café, mas de uma torra aparentemente mais baixa, lembrando quase um fruto.

Salvador Brewing Coffee Shot (8% – 473 ml)

Coffee Shot não é uma cerveja da Salvador Brewing, de Caxias do Sul (RS). Na verdade, é uma série com vários rótulos que buscam explorar ao máximo o potencial de diferentes cafés. A seleção dos grãos fica a cargo da William e Sons Coffee Company.

O primeiro rótulo foi uma Double NE suculenta com os lúpulos Citra, Ekuanot e Columbus, além de grãos de alta complexidade, equilibrando a base cítrica e frutada da cerveja. O café é da variedade Topázio, produzido a 980 metros de altitude por Thiago Alves na Fazenda Barinas, no cerrado mineiro (Araxá – MG). Depois de colhido, passa pelo processo fermentado.

De cor amarela, turva, tem ótima espuma e aroma de café de torra média, mais amendoada, com toques cítricos de laranja, goiaba e resinoso, como pinho.

CariocA Brewing com We Are Just Making Shit Up (5% – 473 ml)

Cevejas assim também não precisam ser todas clarinhas e douradas. A We Are Just Making Shit Up da CariocA Brewing (RJ) é uma Sour, cerveja ácida, que ganha uma cor vermelho vivo por conta da adição de amoras.

Ela também traz um aroma destacado de baunilha e avelã, ingredientes inseridos na cerveja cuidadosamente ao lado do café. O resultado é surpreendente: o aroma remete a um certo dulçor que não existe no sabor, tomado por uma acidez elevada e agradável. Com corpo leve, é fácil de beber e muito refrescante. Levou medalha de ouro em 2020 no MBeer Contest, o concurso do Mondial de La Bière.

Mercado Cervejeiro
22/09/2022 às 10h58.

Oktoberfest: Conheça as 5 maiores do mundo

Você sabia que a festa de Munique não é a maior do mundo? Saiba quais são as cinco maiores Oktoberfests e suas curiosidades.

Compartilhe
Mercado Cervejeiro
19/09/2022 às 15h14.

De 2013 até os dias atuais. A expansão do Mondial no Brasil

Gabriel Pulcino, gerente de negócios do Mondial de la Bière conta um pouco sobre as histórias por trás de um dos maiores festivais de cervejas do mundo.

Compartilhe