1. Home
  2. /
  3. Mercado Cervejeiro
  4. /
  5. A importância das cervejas caseiras para o mercado de cerveja artesanal
A importância das cervejas caseiras para o mercado de cerveja artesanal
Em 08/11/2021 às 10h00.

A importância das cervejas caseiras para o mercado de cerveja artesanal

Como os cervejeiros caseiros e as associações fomentam o “ecossistema cervejeiro”.

Felipe Freitas
Por Felipe Freitas, cervejar.com
Engenheiro Químico e Sommelier de Cerveja

O crescimento consistente do mercado de cerveja artesanal no Brasil, nos últimos 15 anos, não está ligado a um fator isolado. Porém, o movimento dos cervejeiros caseiros é, de fato, um dos motivos que colaboram com esta expansão.

A produção de cerveja caseira, como é conhecida hoje, é um hobbie que foi difundido no final dos anos 1970, nos Estados Unidos. Antes disso, o país proibia a produção de cerveja em casa, um dos efeitos da Lei Seca, que tornou ilegal a produção e o consumo de bebidas alcoólicas, nos anos 1930.

Na realidade, até o início dos anos 2000, ainda existiam estados norte-americanos que não permitiam a produção de cerveja dentro de casa, mesmo que a bebida não fosse produzida para fins comerciais.

A legalização do homebrewing, termo em inglês para a produção de cerveja em casa, foi fundamental para o início do crescimento das microcervejarias, principais responsáveis pelo mercado de cerveja artesanal.

Os cervejeiros caseiros criaram, a partir de então, associações que possibilitaram trocas de ideias, fomentação de uma cultura e desenvolvimento de conhecimento sobre a bebida.

Em 2007, um movimento semelhante se iniciou no Brasil, com a criação das Acervas, associações de cervejeiros caseiros, que enfrentaram grandes obstáculos, desde a compra de insumos até a conquista de equipamentos, apenas pela paixão por fazer cerveja.

A importante relação entre cerveja caseira e cerveja artesanal

Como vimos, a cultura da cerveja caseira não explica o crescimento da cerveja artesanal, porém, contribui com a formação de uma base fundamental para a viabilidade da cerveja comercial.

Isso porque, o interesse por assuntos relativos à produção da bebida, bem como, a transmissão de informações sobre a cultura e história da cerveja são, naturalmente, disseminados dentro do ambiente da cerveja caseira. Dessa forma, pessoas envolvidas com o tema formam um grupo de conhecedores e divulgadores das riquezas da cerveja.

O conhecimento obtido pelos cervejeiros caseiros chega, de uma forma ou de outra, a muitas outras pessoas, mesmo àquelas não tão engajadas no assunto. Assim, essas pessoas ajudam a montar uma base de consumidores, que não permite que o interesse pela diversidade de cervejas seja passageiro.

Esse movimento é um motor importante para o chamado “ecossistema cervejeiro”, porque colabora para que a curiosidade e o consumo por cervejas artesanais permaneçam ativos ao longo dos anos.

Cerveja caseira também ajuda a formar cervejeiros comerciais

A organização de cervejeiros caseiros também ajuda a fomentar a produção comercial de cervejas artesanais, o que tem colaborado com o crescimento do número de cervejarias no Brasil, que já ultrapassou a marca de mil fábricas registradas.

No entanto, apesar da experiência desenvolvida em casa, produzir cerveja comercialmente envolve outras questões, que vão muito além de um hobbie. A produção comercial requer, por exemplo, conhecimentos relativos à gestão de um negócio.

De qualquer forma, o interesse e o olhar apaixonado dos cervejeiros caseiros são uma parte importante para o início de uma produção comercial.

Mercado Cervejeiro
23/06/2022 às 10h57.

Com nova lei, Rio de Janeiro pode ganhar mais cervejarias

Após receber aprovação final e entrar em vigor, lei pode ser o “empurrão” que faltava para pessoas que desejam abrir sua cervejaria artesanal, mas encontravam barreiras para isso.

Compartilhe
Mercado Cervejeiro
16/06/2022 às 10h00.

Dia do Orgulho LGBTQIA+: 3 iniciativas que apoiam a causa

O dia 28 de junho marca a luta pela diversidade e igualdade de direitos. A cerveja não está alheia ao tema e já existem, inclusive, iniciativas e empreendimentos na área.

Compartilhe