1. Home
  2. /
  3. Degustação
  4. /
  5. 5 mitos sobre cervejas escuras
5 mitos sobre cervejas escuras
Em 22/07/2022 às 11h34.

5 mitos sobre cervejas escuras

Cervejas escuras, em geral, não são doces, podem ser leves e até bebidas no verão. Saiba mais sobre essas e outras inverdades que rondam esse tipo de cerveja.

Luis Celso Jr.
Por Luis Celso Jr., cervejar.com
Jornalista e Sommelier de cerveja

Apesar de deliciosas, as cervejas de cores mais escuras estão cercadas de mitos. Diferente do que muitos imaginam, por exemplo, elas têm muitas variações de aroma e sabor. Algumas até possuem altos teores alcoólicos, o que é ótimo para aquecer agora no inverno. E também rendem ótimas harmonizações, inclusive, com sobremesas e doces. Então, que tal derrubarmos algumas inverdades que rolam sobre essas bebidas por aí?

1 – Cerveja escura é sempre doce

Aqui no Brasil aprendemos que cervejas escuras são doces. O que não é verdade, na maioria dos casos. Essa ideia veio porque tudo o que conhecíamos delas era a Malzebier. Diferente das cervejas pretas clássicas, que levam malte torrado – quase como um café –, esse tipo de cerveja é feita ao se adicionar corante e açúcar em uma cerveja Pilsen comum. Ou seja, na maioria das vezes, cervejas escuras são amargas, como um café sem açúcar.

2 – Cerveja escura é sempre pesada

Outro mito a derrubar: cerveja escura é encorpada ou pesada. Existem alguns estilos que, de fato, são assim. Mas há muitas exceções, como a Irish Dry Stout (o estilo da famosa Guinness), Munique Dunkel ou Schwarzbier. Então, a generalização não é justa.

Nesse caso, o que cria essa expectativa são nossos sentidos. Estamos habituados a ver líquidos escuros como cremosos, como um chocolate quente. Então, quando olhamos uma cerveja escura, temos a mesma expectativa, mesmo que nosso paladar perceba de forma diferente.

3 – Cerveja escura é para beber só no inverno

Talvez, a grande responsável por acharmos que cervejas escuras são só para o inverno seja a Bock. Esse estilo, que tem cor que varia de cobre a marrom, acabou sendo associado à estação mais fria do ano por publicitários, que divulgaram a ideia em revistas, jornais e televisão.

De fato, a Bock é mais alcoólica e cai muito bem em dias frios. Mas, não há nenhuma limitação ou contraindicação em bebê-la no verão. E o mesmo vale para os demais estilos escuros. Alguns são até leves e pouco alcoólicos, ideais para os dias mais quentes.

4 – Cerveja escura “dá leite”

Hoje em dia não é mais tão comum, mas quem tem 30 anos ou mais viveu numa época em que se acreditava que cerveja escura era boa para estimular a produção de leite materno durante a amamentação.

Isso pode ter ocorrido porque na Alemanha, Malzbier ou Maltzebier são bebidas não alcoólicas à base de malte e, por isso, podem ser consumidas sem restrições. Hoje, são também conhecidas como Malta. Além de naturais, o malte, a água e o lúpulo usados nessa bebida são muito nutritivos, ricos em calorias, minerais e vitaminas do complexo B.

5 – Cervejas escuras não combinam com comida

Na verdade, cervejas escuras são ótimas para acompanhar comidas e fazer harmonizações. Os aromas e sabores dos maltes torrados funcionam bem com queijos bem maturados, embutidos, carnes vermelhas assadas, grelhadas, ou preparadas como churrasco.

Mas, nada se compara à combinação dessas cervejas com sobremesas à base de chocolate. Por terem aromas que já lembram naturalmente o alimento, enfatizam essa característica achocolatada. Além disso, seu amargor contrasta o dulçor excessivo, equilibrando a combinação.

Mercado Cervejeiro
08/08/2022 às 10h35.

Sommelier de cervejas: o que é e o que faz esse profissional

29 de agosto é o Dia Nacional do Sommelier, data em que a profissão foi regulamentada no Brasil; confira o que é e o que faz esse profissional que atua em diferentes ramos do mercado.

Compartilhe
Mercado Cervejeiro
01/08/2022 às 10h06.

Dia dos Pais: uma cerveja para cada tipo de pai

Você já escolheu o presente do paizão? Com mais de 150 estilos, cervejas podem ser uma ótima opção.

Compartilhe