1. Home
  2. /
  3. Degustação
  4. /
  5. 4 cervejas para conhecer Curitiba
4 cervejas para conhecer Curitiba
Em 27/04/2022 às 10h00.

4 cervejas para conhecer Curitiba

Uma das cidades com maior número de fábricas de cervejas do país, Curitiba completou 329 anos recentemente; confira nossa seleção de rótulos para sentir o clima cervejeiro da capital paranaense.

Luis Celso Jr.
Por Luis Celso Jr., cervejar.com
Jornalista e Sommelier de cerveja

No dia 29 de março, Curitiba comemorou seus 329 anos. Fundada em 1693, a cidade é referência por sua arquitetura, projeto urbanístico e de transportes, e já foi considerada “cidade modelo” e “cidade sorriso”.

Assim como outros municípios da região sul do Brasil, Curitiba foi uma das pioneiras na produção de cerveja artesanal. Isso por conta da grande influência que a bebida já tinha na região. O município também concentra muitas cervejarias.

Das 146 fábricas localizadas no Paraná, Curitiba tem 22, o que a coloca no 4º lugar do ranking brasileiro, segundo o Anuário da Cerveja 2020, do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA). Esse número não inclui as cervejarias ciganas, ou seja, que não têm fábrica própria, nem as cervejarias da região metropolitana de Curitiba, que concentra grande parte das indústrias.

Só para se ter uma ideia, Pinhais, município vizinho, tem oito cervejarias! Então, que tal experimentar alguns rótulos da região, para sentir o gostinho do clima cervejeiro da cidade?

Bodebrown – Blanche

Uma das cervejarias mais conhecidas de Curitiba é a Bodebrown. Liderada pelo pernambucano Samuel Cavalcantti, foi vencedora de diversos prêmios nacionais e internacionais. Segundo Cavalcantti, foi em Curitiba que surgiu a primeira Double IPA do Brasil, devidamente registrada, a Perigosa IPA. Outra cerveja deliciosa é Blanche de Curitiba, que homenageia a cidade. Leve e refrescante, a Witbier é condimentada como sementes de coentro e cascas de laranja.

Morada Cia Etílica – Gasoline Sour

A Morada Cia Etílica é capitaneada pelo casal André Junqueira e Fernanda Lazzari, que se dedica a fazer cerveja fora do óbvio. A premiadíssima Gasoline Sour é um bom exemplo do tipo de produto que eles gostam de elaborar. É uma Flanders Red Ale, estilo belga de cerveja ácida e complexa, com toques vinificados, difícil de produzir, e raramente feita no Brasil.

Dum – Petroleum

Impossível falar em Curitiba sem mencionar a DUM Cervejaria, uma das cervejarias ciganas mais famosas. A fama foi conquistada, justamente, por conta da Petroleum, uma cerveja preta. Essa Russian Imperial Stout fez um sucesso estrondoso, em 2010, quando a DUM ainda era uma cervejaria caseira. A versão mais moderna é encorpada, licorosa e alcoólica (12%), com destaque para aromas de cacau, chocolate amargo e café.

Ogre Beer – Caldo de Bituca

A Ogre Beer é mais uma cervejaria maravilhosa da capital paranaense. Foi fundada por três amigos, que se lançaram no mercado com receitas inusitadas e rótulos divertidíssimos. A Caldo de Bituca é uma delas. Trata-se de uma Rauchbier, cerveja feita de maltes defumados, que traz no rótulo um ogro fazendo uma cerveja em um caldeirão, com bitucas de cigarro. O sabor é defumado, mas na medida certa, deixando em evidência as características da cerveja, adocicada e com toques de caramelo.

Mercado Cervejeiro
22/09/2022 às 10h58.

Oktoberfest: Conheça as 5 maiores do mundo

Você sabia que a festa de Munique não é a maior do mundo? Saiba quais são as cinco maiores Oktoberfests e suas curiosidades.

Compartilhe
Mercado Cervejeiro
19/09/2022 às 15h14.

De 2013 até os dias atuais. A expansão do Mondial no Brasil

Gabriel Pulcino, gerente de negócios do Mondial de la Bière conta um pouco sobre as histórias por trás de um dos maiores festivais de cervejas do mundo.

Compartilhe