1. Home
  2. /
  3. Mercado Cervejeiro
  4. /
  5. 33 cervejarias buscam o terroir da cerveja brasileira na mandioca
33 cervejarias buscam o terroir da cerveja brasileira na mandioca
Em 07/11/2022 às 11h00.

33 cervejarias buscam o terroir da cerveja brasileira na mandioca

No país, 33 fábricas aderiram ao Projeto Manipueira que aposta em microrganismos do líquido extraído da mandioca para a fermentação de cervejas únicas.

Luis Celso Jr.
Por Luis Celso Jr., cervejar.com
Jornalista e Sommelier de cerveja

Manipuera significa “o que brota da mandioca”, em tupi. É o líquido extraído na prensagem desse tubérculo durante a produção de farinhas e da tapioca. É tóxico quando in natura, mas pode ser utilizado após fermentado, como acontece na culinária do Norte do Brasil, em pratos como o tucupi.

Os microrganismos encontrados nesse ingrediente – que podem ser diferentes em cada região do país – estão servindo de base para cervejas que participam do Projeto Manipuera. Elas são produzidas de forma simultânea e coletiva em 33 cervejarias artesanais brasileiras. A expectativa é que cada uma das bebidas mostre características únicas, representando o terroir de cada região do país.

O projeto foi lançado oficialmente no final de agosto, em São Paulo. Ele nasceu de uma parceria entre as cervejarias Cozalinda (Florianópolis, SC) e Zalaz (Paraisópolis, MG), especialistas em fermentação selvagem e uso de barris de madeira.

A iniciativa chegou à Abracerva pelas mãos do sommelier Jayro Neto, conselheiro da entidade e vencedor do 5º Concurso Brasileiro de Sommelier, em 2019. Todo o trabalho é inspirado no cauim, bebida fermentada tradicional dos povos indígenas do Brasil.

Expectativa

Para que as características da fermentação por microrganismos apareçam ao máximo em cada cerveja, a receita deve seguir parâmetros e insumos fixos, como maltes simples e lúpulos de baixo amargor.

A ideia é que as cervejas sejam produzidas ao mesmo tempo, no início da primavera, em cada uma das fábricas e passem pelo processo de fermentação lento, em barris de madeira, típicos das cervejas selvagens. A meta é que as produções estejam no mercado após 12 meses.

“O objetivo da Abracerva é dar espaço para toda a comunidade cervejeira participar, dando mais visibilidade ao projeto, ampliando a troca de experiências e gerando novas oportunidades de negócios”, explica Jayro.

O presidente da Abracerva, Gilberto Tarantino, enfatiza a alta adesão ao projeto já nessa primeira edição. “Neste primeiro ano, já conseguimos a adesão de mais de 30 fábricas, e a tendência é crescer nas próximas edições. Nossa expectativa é, mais do que isso, aprimorar a ideia de cerveja brasileira, ou melhor, de cervejas brasileiras, já que cada cidade terá a sua própria e única cerveja.”

Mercado Cervejeiro
30/01/2023 às 11h30.

Michael Jackson da cerveja: Conheça o escritor que inspirou gerações de cervejeiros

Você sabia que o universo cervejeiro tem o seu Michael Jackson? Conheça a história do Beer Hunter, o jornalista que viajou o mundo em busca de uma cerveja excepcional.

Compartilhe
Mercado Cervejeiro
26/01/2023 às 11h30.

Pertinho de São Paulo: 5 lugares para beber cerveja artesanal em Campinas

A pouco mais de 80 quilômetros de São Paulo, Campinas é recheada de opções para curtir uma boa cerveja artesanal; conheça cinco lugares para beber na cidade.

Compartilhe